CF Suportes para Tv LED, Plasma e LCD.

LED/Plasma/LCD e agora OLED. Difícil?

LED/Plasma/LCD e agora OLED. Difícil?

Querendo comprar uma TV nova, mas perdido com tantas novidades tecnológicas? Sabemos que as tecnologias das TVs evoluiu rapidamente, por isso queremos descomplicar cada uma delas para você. Primeiro, vamos entender como funciona a tecnologia de plasma, a de LCD, a de LED, e também a nova OLED, logo depois, expor as vantagens e desvantagens de cada uma delas.

 

Plasma

Nas TVs de plasma, a tela opera com células cheias de gás nobre,  assim como o neônio ou xenônio, que sofre uma descarga elétrica e se transforma em plasma. Parece mágica, né? Mas é mais ou menos assim que essa mágica funciona: Esse processo todo libera fóton (luz) e se colidem com uma camada de fósforo na frente dessas células que as fazem brilhar. Cada ponto de imagem é composto por 3 células e cada uma delas coberta com fósforo de cor diferente (verde, vermelho e azul).

A combinação dessas 3 cores diferentes em intensidades variadas gera os tons necessários  para produzir a imagem. E pelo simples fato de cada célula produzir sua própria luz, não existe a necessidade de nenhuma luz pra iluminar nossa tela.

As TVs de plasma são mais indicadas pra ambientes escuros devido à fidelidade de cores e maior contraste, o que é muito bom pra quem gosta de cinema, pois oferecem cores mais vivas e não depende de luz pra que isso ocorra, ou seja, elas têm uma qualidade de imagem muito boa.

Também são muito boas pra quem gosta de assistir esportes e games mais modernos, pois elas oferecem o que é chamado de “resolução dinâmica”, que nos proporciona melhor qualidade em cenas de movimento. Além disso, as TVs de plasma são super-indicadas pra ambientes amplos, pois são muito mais fáceis e mais baratas de serem produzidas em tamanhos maiores.

 

Vantagens:
* Bom contraste, indicadas para ambientes escuros.
* Melhor uniformidade da luz em todas as partes da tela.
* Melhor ângulo de visão, indicadas para ambientes amplos.
 

Desvantagens:
* Maior índice de desgaste nas fontes para excitar as células.
* Maior emissão eletromagnética e incidência de luz ultra-violeta, que faz mal à saúde.
* Maior profundidade do aparelho e, portanto, mais pesado.
 


 

LCD

A TV de LCD funciona com a base sendo de um material de cristal líquido, que transmite uma imagem mais translúcida ou opaca dependendo da corrente elétrica aplicada sobre ele. Cada ponto na tela é formado por três células lacradas cheias desse material e cada célula corresponde a uma cor primária de luz (verde, vermelha e azul). Uma lâmpada que gera luz branca é instalada atrás da tela e ilumina as células tornando a imagem visível. As cores são formadas dessa forma e assim combinam múltiplas intensidades de cada uma das cores primárias.

As TVs de LCD são mais indicadas pra salas iluminadas, isso significa que você pode assistir ao seu programa com uma janela atrás da sua TV que você não verá nenhum reflexo na imagem, diferente da de plasma. Também são indicadas pra quem vai ligar o PC ou jogar aqueles games mais parados, como os de antigamente, pois imagens estáticas costumavam manchar as TVs de plasma mais antigas. Você também pode encontrar LCDs disponíveis em tamanhos menores, o que é difícil encontrar nos modelos de plasma.
 

Vantagens:
* É mais brilhante, sendo indicada para ambientes mais claros, pois reflete menos a luz do ambiente.
* Não há grande variedade de cores na tela.
* Tela mais fina e mais leve.
 

Desvantagens:
* Ângulo de visão reduzido.
* Constraste reduzido devido à iluminação mínima constante nas partes pretas da imagem.
* A luz traseira pode iluminar de forma não uniforme, provocando deformação na imagem.
* Baixa resolução em vídeos analógicos (TV a cabo).


 

LED

O processo de transmissão das TVs de LED funciona praticamente como a de uma TV de LCD, só que a tecnologia é um pouco diferente, ou seja, ao invés daquela luz branca no backlight,  nas TVs de LED você tem um conjuntos de LEDs com as cores primárias (vermelho, azul e verde) e faz com que o trabalho de filtragem de luz do cristal líquido seja muito melhor realizado, conseguindo cores mais puras e com uma gama muito maior. Essa tecnologia também faz com que a luz seja exatamente igual durante todo seu tempo de uso e não ocorra perda de brilho ou alteração de cor, independentemente de ter uma luz acesa ou não. O painel também possibilita uma melhor regulagem na intensidade da luz.

As telas das TVs de LED são muito mais brilhantes, com o contraste muito melhor e as cores muito mais vivas quando comparadas ao modelo de LCD, ou seja, têm uma imagem muito melhor, pois são feitas com diodos em emissores de luz (LED). Essas TVs também podem ser bem mais finas do que as outras (já existem com apenas 3 cm de espessura).

Essas TVs atendem às normas Eco-friendly pois não necessitam de lâmpadas CCFLs e são completamente livres de mercúrio. Não utilizam chumbo pra fixação de componentes e faz com que o descarte e reciclagem das TVs possam ser feitos de forma segura e sem impacto para o meio ambiente.

Os televisores de LED também atendem às normas Energy Star, pois possuem um nível baixíssimo de consumo de energia de até 40% menor do que as TVs de LCD do mesmo tamanho.


 

Vantagens:
* Maior uniformidade da luz traseira, evitando deformações na imagem.
* Profundidade ainda mais reduzida, propocionando uma tela super fina e um aparelho muito mais leve.
* Brilho e contraste melhores que as telas de Plasma e LCD.
 

Desvantagens:
* Baixa resolução em vídeos analógicos (TV a cabo).

* Custo mais alto.


 

OLED

Diodo orgânico emissor de luz ou fotoemissor (Organic Light-Emitting Diode, em inglês) é uma tecnologia criada pela Kodak em 1980 e que promete telas planas muito mais finas, leves e baratas que as atuais telas de LCD. A idéia é usar diodos orgânicos, compostos por moléculas de carbono que emitem luz ao receberem uma carga elétrica. A vantagem é que ao contrário dos diodos tradicionais, essas moléculas podem ser diretamente aplicadas sobre a superfície da tela, usando um método de impressão. Acrescentados os filamentos metálicos que conduzem os impulsos elétricos a cada célula, está pronta uma tela a um custo extremamente baixo.

Uma das principais características da tela orgânica é que ela possui luz própria. Com isto não necessita de luz de fundo ou luz lateral, (backlight ou sidelight) e ocupa menos espaço, dois fatores que tornam a tecnologia muito interessante para uso em computadores de mão e notebooks. Outra importante característica é que por emitir luz própria cada OLED quando não polarizado torna-se obscuro obtendo-se assim o "preto real", diferentemente do que ocorre com LCDs que não conseguem obstruir completamente a luz de fundo e ainda neste caso não há consumo de energia para a modulação de luz de fundo.

Além destas vantagens as telas OLED possuem baixos tempos de resposta (uma das principais desvantagens do LCD), podem ser visualizadas de diversos ângulos (até 180º), têm contraste muito melhor (de 1000:1 contra 100:1 das telas LCD no escuro), suportam melhor o calor e o frio, além de ser produzidas de forma mais simplificada e usando menos materiais do que os LCDs.

Alguns fabricantes preferem chamar a tecnologia OLED de OEL (Organic Eletro-Luminescence). Também usam o termo AMOLED para telas OLED de matriz ativa (Active Matrix Organic Light-Emitting Diode).

 

Vantagens:

* O LCD é, atualmente, o display escolhido para pequenos dispositivos e também é popular para as TVs de tela grande. Os LEDs normais formam, freqüentemente, os dígitos em relógios digitais e outros dispositivos eletrônicos. Os OLEDs oferecem muitas vantagens sobre os LCDs e LEDs:

* As camadas orgânicas de plástico do OLED são mais finas, leves e flexíveis do que as camadas cristalinas do LED ou LCD;

 

* Como as camadas de emissão de luz do OLED são mais leves, o substrato do OLED pode ser flexível ao invés de rígido. Os substratos do OLED podem ser de plástico, ao contrário do vidro usado nos LEDs e LCDs;

 

* Os OLEDs são mais brilhantes do que os LEDs. Como as camadas orgânicas do OLED são mais finas do que as camadas de cristal inorgânico correspondentes de um LED, as camadas condutiva e emissiva do OLED podem ser sobrepostas. Da mesma forma, os LEDs e os LCDs precisam do vidro como suporte e o vidro absorve alguma luz. Os OLEDs não precisam de vidro;

 

* Os OLEDs não precisam de luz de fundo como os LCDs. Os LCDs funcionam através do bloqueio seletivo das áreas de luz de fundo para montar as imagens que você vê, enquanto os OLEDs geram a própria luz. Como os OLEDs não necessitam de luz de fundo, elesconsomem muito menos energia do que os LCDs (a maior parte da energia do LCD vai para a luz de fundo). Isto é especialmente importante para dispositivos que funcionam com bateria, como os telefones celulares;

 

* Os OLEDs são mais fáceis de serem produzidos e podem ser feitos em tamanhos maiores. Como os OLEDs são essencialmente plásticos, podem ser feitos no formato de folhas grandes e finas. Já é muito mais difícil crescer e distribuir com esse formato tantos cristais líquidos;

 

* Os OLEDs possuem grandes campos de visualização, aproximadamente 170 graus. Como os LDCs funcionam bloqueando a luz, eles apresentam um obstáculo natural de visualização de determinados ângulos. Os OLEDs produzem sua própria luz, portanto, têm um alcance maior de visualização;

 

Desvantagens:

* O OLED parece ser a tecnologia perfeita para todos os tipos de displays, mas ele também apresenta alguns problemas:

* Vida útil - Enquanto os filmes de OLED vermelho e verde apresentam uma longa vida útil (10 mil a 40 mil horas), os orgânicos azuis apresentam atualmente uma vida útil mais curta (apenas mil horas aproximadamente);

 

* Fabricação - Os processos de fabricação são caros atualmente;

 

* Água - A água pode facilmente danificar os OLEDs;

 
 

 

Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese